Buscar
  • Doutor Plástica SP

5 Tipos de cirurgia plástica de mama

Atualizado: Abr 28




A colocação de prótese de mama é uma das cirurgias plásticas mais realizadas no mundo. Nem toda mulher quer apenas aumentar os seios, muitas querem que eles fiquem firmes ou mesmo menores. Para cada caso, há uma indicação. O que todas buscam é se sentirem mais femininas, confortáveis com suas formas, com a autoestima recuperada e com mais liberdade de movimentos.


Conheça os 5 tipos de procedimentos de cirurgia plástica que podem ser feitos nas mamas. É possível aumentá-las, diminuí-las, levantá-las e até mesmo removê-las devido ao câncer de mama.



1. Mamoplastia de aumento


A cirurgia de aumento de mama utiliza uma prótese de silicone para dar volume ou restaurar o volume mamário após gravidez ou perda de peso.


Muitas mulheres procuram este tipo de cirurgia para melhorar a autoestima e autoconfiança, o equilíbrio do seu corpo e também para reconstruir a mama após mastectomia ou lesão.




2. Mamoplastia redutora


Seios excessivamente grandes podem trazer desconforto e dores constantes no pescoço e costas. A cirurgia de redução de mamas diminui o tamanho e o volume das mamas removendo o excesso de gordura e de pele para atingir um tamanho proporcional a fim de aliviar o desconforto e elevar a autoestima da paciente.


A cirurgia pode ser associada à mastopexia, uma outra técnica cirúrgica, que tem o objetivo de levantar o seio.


3. Mastopexia para levantar os seios


Conhecida como lifting da mama ou mastopexia, esse tipo de cirurgia é feito quando a mama está muito caída e flácida. Com o tempo, os seios da mulher podem perder sua forma devido à gravidez, amamentação, mudança de peso, gravidade e hereditariedade.


O cirurgião usa a própria gordura da paciente ou prótese. A técnica também é indicada para mulheres muito magras e pode ser conjugada ao uso de prótese proporcionando um aspecto bem natural.



4. Cirurgia para reconstrução dos seios


A mamoplastia reconstrutora utiliza várias técnicas de cirurgia plástica conjugadas para tentar restaurar a mama de pacientes que passaram por mastectomia, processo de remoção de uma ou duas mamas.


O cirurgião utiliza tecido local ou de outras regiões do corpo, assim como prótese de silicone para a reconstituição do seio. O resultado final pode ficar relativamente natural, mas, a mama nunca ficará igual a de antes.

5. Redução de Mama


A ginecomastia é o excesso de tecido mamário no homem. Ao contrário do que muitos podem pensar, não está relacionada com excesso de gordura. É uma condição comum em homens de qualquer idade e quando ocorre durante a puberdade pode desaparecer sozinha.


A cirurgia para correção da ginecomastia reduz o tamanho da mama e melhora o contorno do tórax.



Pós-operatório da cirurgia plástica nos seios


A recuperação demora em média 2 semanas e, nos primeiros dias, é normal sentir alguma dor ou desconforto na região. No entanto, para acelerar a recuperação e evitar a dor, é aconselhado ter alguns cuidados como:


Dormir sempre de barriga para cima;


Usar uma bandagem elástica ou sutiã, para suportar os seios durante pelo menos 3 semanas;


Evitar fazer muitos movimentos com os braços, como conduzir automóveis ou fazer exercício intenso, durante 15 dias;


Tomar a medicação analgésica, anti-inflamatória e antibiótica segundo as orientações do médico;


Especialmente nos casos de reconstrução ou diminuição da mama, a mulher pode ficar com um dreno depois da cirurgia, que é um pequeno tubo que permite remover o excesso de líquidos que se formam, evitando vários tipos de complicação;

Normalmente, o dreno é retirado 1 a 2 dois depois.



Pós-operatório da cirurgia plástica nos seios


Nos primeiros dias é comum sentir dor ou desconforto na região, combatida com analgésicos comuns e anti-inflamatórios comuns receitados pelo médico. Para uma boa recuperação, é aconselhado que o paciente siga alguns cuidados.

Listamos abaixo os principais:


Dormir as três primeiras semanas sempre de barriga para cima; nunca de lado e nem de bruços;


Nas três primeiras semanas, a paciente não pode levantar os braços. O cotovelo não pode subir acima da altura do ombro;


Usar um sutiã pós-cirúrgico, por 1 a 2 meses. No caso de próteses submusculares, o médico pode recomendar o uso de uma faixa especifica;

O uso do sutiã com bojo de arame só é recomendado depois de 6 meses;


Evitar fazer muitos movimentos com os braços, como conduzir automóveis por três semanas;


Atividade física é liberada, em torno de dois meses depois da cirurgia;


Tomar a medicação analgésica, anti-inflamatória e antibiótica seguindo as orientações do médico.


Cicatriz


Toda cirurgia causa a formação de cicatrizes, por isso a técnica cirúrgica indica sempre incisões em locais menos aparentes e discretos.


No início a cicatriz é mais sensível e escura. Com o passar do tempo, a sensibilidade diminui e a cicatriz torna-se mais clara e plana.


Evite a luz do sol nos primeiros meses após a cirurgia. Em geral, a limpeza com água e sabonete é suficiente para manter a cicatriz em bom estado.


A aparência final da cicatriz deve ser avaliada depois dos primeiros 12 ou 18 meses, quando ela vai ficar com a coloração e textura mais próximas à pele ao seu redor. Caso haja necessidade, existem várias técnicas para melhorar o aspecto final da cicatriz.





34 visualizações